Bem-vindo ao site Videohisteroscopia.

Mioma submucoso

Mioma é um tumor benigno da musculatura uterina. É o tumor ginecológico mais frequentemente diagnosticado na mulher.


O mioma é considerado submucoso quando apresenta toda ou alguma parte da lesão se desenvolvendo para dentro da cavidade uterina.


Sangramento uterino anormal e dor pélvica são os sintomas mais comuns, principalmente nas lesões de localização submucosa.
Infertilidade e abortamento de repetição podem também ser causados por este tipo de lesão.


A transformação maligna do mioma é extremamente rara. Apesar da baixa associação com malignidade, pacientes com histórico de tumores de crescimento rápido devem ser cuidadosamente avaliadas, principalmente pacientes jovens e na pós-menopausa.


O diagnóstico da miomatose uterina normalmente é feito pelo exame físico e ultra-sonografia.
A histeroscopia é o melhor método diagnóstico para os miomas de localização submucosa. Avalia a cavidade uterina estabelecendo o tamanho, forma e localização destes tumores, assim como determina a viabilidade para a ressecção via histeroscópica.


Também nos possibilita a biópsia de endométrio nas pacientes que apresentam sangramento uterino anormal e mioma uterino, pois a hiperplasia, o pólipo e o câncer endometrial, além de fazerem parte do diagnóstico diferencial, podem estar presentes em úteros miomatosos.


O manejo da paciente com leiomioma uterino deve ser individualizado.


Miomectomia histeroscópica

 

Está indicada, com bons resultados, nas ressecções dos miomas submucosos. Deve ser considerado como o tratamento cirúrgico conservador de primeira linha para miomas intracavitários sintomáticos.



As indicações incluem sangramento uterino anormal, abortamento de repetição, infertilidade e dor.
As contra-indicações são câncer de endométrio, infecção do aparelho genital inferior, dificuldade de distender a cavidade, impossibilidade de circundar a lesão e grande extensão do mioma para dentro do miométrio.



Às vezes é necessário mais de um tempo cirúrgico para a completa remoção da lesão.

(C) 2007 - Videohisteroscopia - Todos os direitos reservados